Ayka, uma criatura divina

Deus é amor, e onde o amor verdadeiro se manifesta, ali Ele está.

Assim, a querida Ayka foi uma das formas pelas quais Deus me amou, dando-me um presente, uma dádiva, nos últimos dez anos, que hoje, contudo, porque muito amada, e porque também muito amou, deixa muita tristeza.

As perdas humanas são indizíveis, mas também a da Ayka o é, porque era uma parte diária da minha vida, o primeiro compromisso de todos os dias, de levá-la à rua, assim como o da volta do trabalho. Uma grande amiga, um grande amor, uma pequena grande parte de mim se foi.

Assim, era um compromisso prazeroso, de amor, de participação. Hoje, o Prince tem uma nova velha companhia; receba-a bem, amigo fiel.

O Mestre afirmou que os mansos herdarão a terra, e porque está prevista uma nova criação, um novo céu e uma nova terra, e como a terra é a habitação não só dos humanos, como também dos animais, penso que é correto presumir que também estes lá viverão, na nova criação, e como a Ayka é, talvez, o ente mais manso que já conheci, ela estará comigo, caso eu lá esteja. Conto com isso. Deus é bom, minha fé num Deus bom me permite, pois, crer nessa realidade.

A promessa, já realizada no mundo celestial, é: “Eis que eu faço novas todas as coisas” (Ap 21, 5).

Ele, que é fiel, promete que todas as coisas serão feitas novas, haverá um novo céu e uma nova terra, pelo que, dentre todas as coisas que serão feitas novas, a Ayka estará incluída, porque mansa, porque amada, porque uma criatura divina.

Adeus, querida; adeus, Kikita!

2 comentários sobre “Ayka, uma criatura divina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s