Under Pressure (Sob Pressão) – Tribulação

Under Pressure

“Pressão, me pressionando
Pressionando você
Ninguém pede isso
Sob pressão
Isso incendeia um edifício inteiro
Divide uma família em duas
Coloca pessoas nas ruas
Um ba ba be
Um ba ba be
De day da
Ee day da
Está tudo bem
É o terror de saber
O que realmente é esse mundo
Observando alguns bons amigos
Gritando: “Deixe-me sair!”
Rezo para que o amanhã me deixe mais animado.
Pressão sobre as pessoas, pessoas nas ruas
Day day de mm hm
Da da da ba ba
Ok
Dando pontapés por aí, chuto meu cérebro pelo chão
Estes são os dias em que nunca chove, mas transborda
Ee do ba be
Ee da ba ba ba
Um bo bo
Be lap
Pessoas nas ruas
Ee da de da de
Pessoas nas ruas
Ee da de da de da de da
É o terror de saber
O que realmente é esse mundo
Observando alguns bons amigos
Gritando:”Deixe-me sair!”
Rezo para que o amanhã me deixe mais animado
Animado
Animado
Pressão sobre as pessoas, pessoas nas ruas
Afastei-me disto tudo como um homem cego
Sentei num muro mas isso não funciona
Continuo fornecendo amor
Mas ele está tão rasgado e despedaçado
Por quê, por quê, por quê?
Amor, amor, amor, amor, amor
A insanidade ri, sob pressão estamos cedendo
Não podemos dar a nós mesmos mais uma chance
Por que não podemos dar ao amor mais uma chance?
Por que não podemos dar amor?
Dar amor, dar amor, dar amor
Dar amor, dar amor, dar amor
Dar amor, dar amor
Porque o amor é uma palavra tão fora de moda
E o amor te desafia a se importar com
As pessoas na beira da noite
E o amor desafia você a mudar nosso modo de
Nos preocupar com nós mesmos
Esta é nossa última dança
Esta é nossa última dança
Isto somos nós mesmos
Sob pressão
Sob pressão
Pressão”
(Tradução https://www.letras.mus.br/queen/64294/traducao.html)

A arte clássica é aquela na qual o artista consegue colocar em sua obra algo implícito na ordem cósmica, universal, que pode ser reconhecido pelo público, pelo Espírito. Nisso consiste a genialidade do artista, converter em uma obra finita uma ideia infinita, que transcende seu tempo e seu espaço.

Hoje estamos longe da arte clássica, sendo divulgada uma cultura grotesca e caótica, mas alguns artistas conseguem um vislumbre da ordem.

No aspecto social, a ordem se manifesta em normas, e Direito é a arte do bom e do justo, segundo Celso, “Ius est ars boni et aequi”, significando encontrar a solução justa, segundo a ordem cósmica, passando pelas leis humanas, para o caso analisado. Não é por acaso que muitos dos institutos jurídicos de hoje têm origem na religião primitiva, sendo que o direito romano também tinha conotação religiosa.

A arte tem uma significação religiosa, espiritual, para encantar a alma, conectando-a ao cosmos.

O mundo materialista ignora o espírito, apenas foca o corpo, nos coloca sob pressão, para consumir, permitindo assim conquistar destaque social nesse mundo decadente. A competição moderna é pela exibição de bens, como a cultura pop mostra. Vivemos em uma sociedade destrutiva de consumo, em que, para o mundo, as pessoas valem pelo que possuem, e não pelo que são. Um clipe dessa música de David Bowie mostra uma sociedade insana de homens como máquinas, e é o que vemos muitas vezes.

Mas há resistência.

Com muita satisfação, na semana que passou recebi duas notícias que nos dão alento nos dias de hoje, a primeira de um catador de lixo que encontrou mil e quatrocentos dólares e conseguiu que o dinheiro voltasse a seu proprietário. A honestidade superou a necessidade. E o melhor foi que a notícia não parou por aí, pois depois li que Gabriel, o Pensador, um artista, juntou dinheiro com amigos e deu dez mil reais ao honesto catador de reciclados, e que este ainda consegui um emprego. A virtude do cidadão já é uma boa notícia, pois é fato tão alienígena no mundo materialista, que vira notícia, quando deveria ser a regra, e outra boa nova é o retorno da boa ação, como em uma antecipação da Justiça do Reino de Deus.

Outro fato relevante ocorreu durante uma audiência, para apuração de ato infracional equiparado a furto, um delito praticado por um menor. O adolescente chegou em casa com um dinheiro, a mãe do rapaz perguntou de onde tinha vindo aquilo, e diante da informação que era roubado (furtado), a mãe chamou a polícia e o filho foi apreendido em flagrante pelo furto. A mãe recebeu meus parabéns em audiência, sendo ela outra artista, da educação.

Nem todos se submetem à pressão do mundo, Graças a Deus!

E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos, renovando a vossa mente, a fim de poderdes discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, agradável e perfeito” (Rm 12, 2).

A carta aos romanos é muito interessante porque nela são abordadas questões relativas à lei, para o povo de Roma, o centro do mundo político e cultural da época, sendo que naquela cidade havia o melhor da tecnologia de seu tempo.

O profeta também é um artista, da literatura religiosa, indicando em suas palavras eventos da Ordem (Cósmica).

Como nos diz a profecia de Daniel, e mesmo do Apocalipse, a Roma de hoje é o império do capital selvagem e sem controle (não que eu seja marxista ou comunista), a Besta, pelo que a mensagem bíblica ainda é atual, sendo a “arte” capitalista divulgada pelo império do dinheiro.

E ele continuou: ‘O quarto animal será um quarto reino sobre a terra, diferente de todos os reinos. Ele devorará a terra inteira, calcá-la-á aos pés e a esmagará. Quanto aos dez chifres: são dez reis que surgirão desse reino, e outro se levantará depois deles; este será diferente dos primeiros e abaterá três reis; proferirá insultos contra o Altíssimo e porá à prova os santos do Altíssimo; ele tentará mudar os tempos e a Lei, e os santos serão entregues em suas mãos por um tempo, dois tempos e metade de um tempo. Mas o tribunal dará audiência e o domínio lhe será arrebatado, destruído e reduzido a nada até o fim. E o reino e o império e as grandezas dos reinos sob todos os céus serão entregues ao povo dos santos do Altíssimo. Seu império é um império eterno, e todos os impérios o servirão e lhe prestarão obediência’” (Dn 7, 23-27).

Hoje a Terra inteira está sob o domínio do imperialismo econômico, que vale para o ocidente e oriente, EUA, Rússia, China e países muçulmanos, e é o amor ao dinheiro a origem das guerras. A política é restrita à economia, e nos momentos de crise o egoísmo leva à ação armada. Toda guerra é econômica. Unido à Besta está o falso profeta, a ciência materialista, dando suporte ao Estado capitalista que beneficia uma minoria, declarando a morte de Deus, dizendo-se deusa.

A Besta que viste existia, mas não existe mais; está para subir do Abismo, mas caminha para a perdição. Os habitantes da terra, cujos nomes não estão escritos no livro da vida desde a fundação do mundo, ficarão admirados ao ver a Besta, pois ela existia, não existe mais, mas reaparecerá. Aqui é necessário a inteligência que tem discernimento: as sete cabeças são sete montes sobre os quais a mulher está sentada. São também sete reis, dos quais cinco já caíram, um existe e o outro ainda não veio, mas quando vier deverá permanecer por pouco tempo. A Besta que existia e não existe mais é ela própria o oitavo e também um dos sete, mas caminha para a perdição. Os dez chifres que viste são dez reis que ainda não receberam um reino. Estes, porém, receberão autoridade como reis por uma hora apenas, juntamente com a Besta. Tais reis têm um só desígnio: entregar seu poder e autoridade à Besta” (Ap 17, 8-13).

Talvez já estejamos na chamada grande tribulação, a grande pressão.

Diz-se que toda geração se caracteriza como aquela que presenciará o fim dos tempos. Contudo, temos em nosso favor sinais que nenhuma outra geração teve, permitindo a identificação de nossos tempos com os derradeiros últimos dias.

O primeiro grande sinal é a simples existência do Estado de Israel, reconstituído em unidade de nação, que estava dividida desde o fim do reinado de Salomão, por volta do ano novecentos antes de Cristo. Em nenhuma geração anterior havia Estado de Israel. Quando o reino de Israel se dividiu, após Salomão, os profetas passaram a prever a sua reunificação, nos últimos dias, como um dos eventos ligados à era messiânica. Hoje, desde 1948, temos o Estado de Israel, fruto da ação messiânica de Jesus ao instaurar a universalidade dos direitos humanos.

Outro sinal é a Besta fazer cair fogo do céu. “Ela opera grandes maravilhas: até mesmo a de fazer descer fogo do céu sobre a terra, à vista dos homens” (Ap 13, 13). Vejo esse fogo do céu como as bombas atômicas, lançadas pelos estados imperialistas. Não se tem notícia de fogo descendo do céu à vista dos homens em gerações anteriores, e a bomba atômica figura essa imagem perfeitamente.

E um dos sinais que mais me assustou foi a seca do rio Eufrates.

O sexto derramou sua taça sobre o grande rio Eufrates… E a água do rio secou, abrindo caminho aos reis do Oriente” (Ap 16, 12).

É possível ver na internet as imagens impressionantes da seca do rio Eufrates, fenômeno que desconheço ter acontecido anteriormente.

Assim, o Dia do Senhor está próximo. Já estava perto no tempo de Jesus, e hoje também, a cada dia mais iminente.

Quando começarem a acontecer essas coisas, erguei-vos e levantai a cabeça, pois está próxima a vossa libertação” (Lc 21, 29).

Vamos levantar a cabeça continuar dando amor às pessoas, pois Deus é Amor, não amor carnal, mas amor espiritual, que leva uma mãe a levar o filho à polícia para mostrar que roubar é errado, prendendo o corpo para libertar o espírito.

Um pai deve usar a verdadeira lei da palmada, incluída na arte da educação, no verdadeiro amor.

Quem poupa a vara odeia seu filho, aquele que o ama aplica a disciplina” (Pr 13, 24).

Podemos viver a Vida verdadeira, apesar da pressão do mundo, servindo a quem vence, o vencedor. Este mundo está provisoriamente vencendo, mas o Vencedor está a caminho, o Espírito de Deus, o Eterno Vencedor. Agora  vejo em parte, mas então veremos face a face.

Como diria Renato Russo, que também citou são Paulo, ambos artistas, na carta aos Coríntios, a Verdade está no amor, Deus é Amor:

“É só o amor, é só o amor;
Que conhece o que é verdade;
O amor é bom, não quer o mal;
Não sente inveja ou se envaidece.
O amor é o fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.
Ainda que eu falasse a língua dos homens
e falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria.
É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É um não contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;
É um estar-se preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É um ter com quem nos mata a lealdade;
Tão contrario a si é o mesmo amor.
Estou acordado e todos dormem todos dormem, todos dormem;
Agora vejo em parte, mas então veremos face a face.
É só o amor, é só o amor;
Que conhece o que é verdade.
Ainda que eu falasse a língua dos homens
e falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s